26/12 - Cansei de Ser Cult #53
Velvet Pub - 102 Norte
10 reais - Entrada gratuita até 22h

Contatos para Show - Juliana Cury
velhos[at]velhoseusados.com
61 7813-8291

Nome:


E-mail:





Posts de April, 2010

E o segundo single?

Thursday, April 22nd, 2010

Seguindo nossa agenda de lançamentos, já está no ar nosso segundo single do ano, “Incompleto”.

Vocês podem baixar todo o material relacionado no seguinte link:

http://velhoseusados.com/singles10/download

Aqueles que ainda não têm cadastro podem se cadastrar em poucos segundos. O processo é o seguinte:

1) Cadastro das informações

2) Recebimento do e-mail de ativação da conta. Clique no link de ativação para que sua conta seja ativada.

3) Login no sistema para acessar a área de download

Pronto, é só baixar tudo que você quiser: MP3 em diferentes bit rates, arquivos de alta qualidade, e pacote multi-track para os DJ’s de plantão remixarem nossas músicas!

Temos tido alguns problemas no envio do e-mail de ativação, que pode demorar um pouco para ser enviado. Isso acontece por congestionamento nos servidores do nosso serviço de hospedagem de site, que envia os e-mails automaticamente.

Caso você tenha algum problema com o cadastro, escreva para webmaster@velhoseusados.com e tentaremos resolver o mais rápido possível.

Olha o que já falaram sobre “Incompleto”:

“Sim! Fomos surpreendidos novamente!” - http://twitter.com/ArkDG

“Sai Individuo, entra Incompleto, no meu MP3. Virou favorita, já” - http://twitter.com/luanasiebra

“Mais uma bela canção” - http://twitter.com/lelofrota

“Vocês tão acertando demais com esses singles!! Músicas EXCELENTES!!!” - http://twitter.com/brown_ha

Brasília – Festival Martelada

Thursday, April 22nd, 2010

Nos dias 20, 21 e 22 de maio, o Coletivo Esquina e a banda Velhos e Usados realizam o festival Martelada, que traz 12 bandas de destaque no cenário independente brasileiro ao Gate’s Pub.

Cada noite de evento conta com quatro apresentações, sempre divididas entre duas bandas de Brasília e de outros estados, que incluem Pernambuco, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Paraíba.

A primeiro noite terá shows de Nublado e Sex on the Beach (PB), além das brasilienses Gilbertos Come Bacon e Korina.

Rinoceronte (RS)Dom Capaz (MG) marcam a segunda data do evento, que também tem apresentações do Trampa e  de uma das produtoras do Martelada, a Velhos e Usados.

Coletivo Esquina não fica pra trás. Duas de suas bandas - Brown-HáEnema Noise – acompanham Gandharva (PE)Nevilton (PR), fechando o festival no dia 22.

O Martelada conta com apoio do KGB Produçõesda Pizzaria Bacco.

Local: Gate’s Pub (403 Sul)
Entrada: 15$

Programação Completa

Quinta 20/05

Abertura: banda do festival Caça-Bandas selecionada pelo público

23h00 Korina (DF)
23h50 Sex on The Beach (PB)
00h40 Gilbertos Come Bacon (DF)
01h10 Nublado (PB)

Sexta 21/05
23h00 Trampa
23h50 Dom Capaz (MG)
00h40 Velhos e Usados (DF)
01h10 Rinoceronte (RS)

Sábado 22/05
23h00 Enema Noise (DF)
23h50 Gandharva (PE)
00h40 Brown-HÁ (DF)
01h10 Nevilton (PR)

Produção

Coletivo Esquina
Velhos e Usados

Abril 21

Wednesday, April 21st, 2010

Até antes da saída do Rodrigo Cavallare do Velhos e Usados, a conta da proporção de brasilienses versus forasteiros desequilibrava pro time dos forasteiros.

Rodrigo, David e eu não somos de Brasília. Cada um por seu motivo, ou o motivo dos pais de cada um, viemos parar aqui. Cada um com sua história, acabamos todos juntos no Velhos, e é assim que a grande maioria das histórias são contadas na cidade.

Nascidos todos de 1980 pra cá, Diego e Arthur também se incluem em outro clichê brasiliense: pais mineiros, ou alagoanos, paraibanos, cearenses, paraenses, gaúchos – casados nos seus estados, transferidos para Brasília, tendo filhos aqui.

Diego e Arthur nasceram em Brasília, mas dentro do seu microcosmo familiar, refletem histórias passadas e culturas também forasteiras. Diego no queijo minas, doce de leite e pão de queijo, Arthur na carne de sol, ou na buchada. Comidas caseiras e sotaques diferentes. É fora de casa que cada um forma a identidade da cidade, da qual o país inteiro faz parte.

No final todos se encontram e concordam com uma simples e um mate, ou uma dupla e um suco de caju. Um no molho no Baixinho ou um na chapa no Raimundão. E uma cerveja gelada no Beirute.

O forasteiro mais jovem na cidade sou eu. Cheguei aqui em 2002 e completo em maio 8 anos de Brasília. Já me sinto mais estranho na cidade natal do que aqui. Você acaba criando grande afinidade com a cidade que deu mais história pra contar, onde você vira gente grande, e comigo isso aconteceu aqui, e não em Fortaleza.

Aqui alcancei alguns grandes objetivos da minha vida. Aqui conheci uma brasiliense filha de um carioca com uma paulista e com ela me casei. Eu do Ceará e ela do DF. E em mais uma geração a mistura que melhor explica Brasília vai continuar.

Incompleto quase completo

Wednesday, April 14th, 2010

O segundo single do projeto Singles.10 do Velhos e Usados, chamado “Incompleto“, já está saindo do forno.

Na próxima segunda-feira, 19 de abril de 2010, todo o material relacionado com esta segunda faixa já vai estar no Hotsite Singles.10!

Em março, os assinantes do Boletim V.U. puderam, de presente, baixar o “Indivíduo” antes de todo mundo, com exclusividade.

MAS, dessa vez, quem ainda não tiver cadastro no Hotsite Singles.10, vai ter que se cadastrar para ter acesso ao download.

Portanto, fica o aviso: para baixar Incompleto, o segundo single do ano, cadastre-se no Hotsite Singles.10!

Quem já se cadastrou pra baixar Indivíduo, pode utilizar o mesmo login e senha enviados por e-mail na hora do cadastro. Caso você tenha perdido o e-mail com os dados, é só recuperar a senha clicando em “Esqueci minha senha” na página de Download.

Entrevista com Velhos e Usados – Um single por mês

Wednesday, April 7th, 2010

Em março, o grupo brasiliense Velhos e Usados inovou e começou uma curiosa estratégia de marketing  que deve se tornar algo comum em breve, dentro do cenário de música alternativa.

Na data de 15 de março a banda lançou em seu site oficial o  single chamado Indivíduo. Ele é o primeiro de uma série de singles que serão lançados todo mês até o fim do ano.

Prestes a lançar o single do mês de abril, entrevistamos Marco Pessoa (baterista) e Diego Marx (vocalista e guitarrista) do Velhos e Usados para saber um pouco dessa ‘jogada de divulgação’ e como o grupo irá superar este desafio de produção mensal.

1 – A escolha de lançar 1 single por mês é um desafio. Como a banda encarou esta proposta? Vocês tem trabalhado juntos nas composições dessas músicas que vão ser lançadas?

DIEGO MARX: É definitivamente um desafio, uma correria. Na verdade estamos ainda engatinhando neste processo. E a arte de não saber o que fazer e nem como fazer é que está nos desafiando e deixando tudo bem saboroso. Quanto às composições, essas primeiras já haviam sido feitas antes de implementarmos este plano. Trabalhamos muito juntos na hora de arranjar, mas na hora de compor, a solidão é uma grande parceira.

MARCO PESSOA: O desafio dos singles mensais foi uma auto imposição nossa, uma espécie de cobrança para que a banda se mantivesse ativa durante todo o ano. Encaramos como um passo que não nos daria a opção da acomodação. Como dito pelo Diego, as músicas que já temos arranjadas foram arranjadas pela banda em conjunto. Mas as composições são feitas pelo próprio Diego que nos traz as idéias pro trabalho de arranjo ser feito em conjunto.

2 – Existe a intenção de lançar estes single em um formato físico?

DIEGO MARX: Por enquanto ainda não. Mas no futuro, uma coletânea com os melhores trabalhos não me parece uma idéia absurda.

MARCO PESSOA: Conseguimos lançar nosso primeiro disco, o Híbrido, em formato físico. A experiência é sem igual, é o sonho da grande maioria das bandas por aí. Mas por enquanto, a idéia é experimentar outro formato, e ver como isso é absorvido pelo público.

3 – Em breve vocês completarão 1 mês do lançamento de Indivíduo, o primeiro single. Como está repercutindo? Acham que uma canção, ao invés de um álbum completo, pode fazer o papel de ponte entre fãs e banda?

DIEGO MARX: Tem repercutido muito bem! Muita gente surpresa, até agora só elogios e muitos acessos ao nosso site! Quanto à ponte fãs/banda, acredito que nosso público é muito atento ao conceito que liga várias canções, e de como elas se completam. Acredito que tem muita gente desconfiada esperando o que iremos fazer daqui pra frente. Em Indivíduo fizemos algo que queríamos fazer há muito tempo: um rock visceral sem a preocupação lírica de trazer nossas verdades, e sim, simplesmente nossas vontades. No nosso próximo single, “Incompleto”, temos possivelmente a canção dessa nova remessa que mais se aproxima da estética do Híbrido. Acho possível que o público comece a se situar no que estamos fazendo atualmente. Na verdade disse isso tudo porque acredito que somos melhores na regularidade de fazer boas canções do que na assertividade de fazer um grande hit que alcançará grandes índices, e conquistará o Brasil. Não que essa idéia não nos atraia.

MARCO PESSOA: A receptividade ao primeiro single tem sido ótima. Recebemos grandes elogios de pessoas cuja opinião nós respeitamos bastante. Então já de início tem sido muito válido. Sobre essa ponte entre banda e público, o projeto dos singles em si tem um componente prático que vai nos ajudar, e muito, em delinear quem é, e onde está nosso público. Estamos utilizando o cadastro de público com esse objetivo, e as informações que temos já são de um valor absurdo pra nós.

4 – Há alguma previsão de vídeoclipe para estas músicas a serem lançadas ao longo do ano?

DIEGO MARX: Por enquanto apenas algumas idéias, mas nada concreto ainda.
Os fãs do rock ‘n’ roll do Velhos e Usados podem escutar o primeiro single chamado Indivíduo no myspace da banda ou até mesmo baixar a canção no site oficial do grupo – www.velhoseusados.com